Pesquisar

Saúde Mental

Você tem Ansiedade? Sintomas, Tratamento e Como Controlar

Compartilhe
ansiedade sintomas Foto de Priscilla Du Preez no Unsplash

A ansiedade é um problema que a cada dia afeta mais pessoas. É possível que você já tenha se deparado com os sintomas de ansiedade em si mesmo ou em alguma pessoa da sua família, amigo ou conhecido.

Algumas das causas desse transtorno mental são: o estresse do dia a dia, a pressão no trabalho e as responsabilidades da vida adulta. É essencial compreender e tratar a ansiedade para evitar que ela atrapalhe sua vida.

Neste artigo você vai entender o que é esse problema, conhecer os sintomas de ansiedade, saber como controlá-los, entre outras informações interessantes que poderão te ajudar.

Informações Gerais

Todos nós já sentimos ansiedade em algum momento de nossas vidas, afinal é uma emoção natural e que na medida certa nos ajuda, pois emite um alerta em situações perigosas.

Um exemplo disso é quando atravessamos a rua e vemos um carro vindo em alta velocidade ou que está bem próximo, nesse momento ficamos mais ansiosos e por isso temos a reação de nos movermos mais rapidamente a fim de evitar um acidente.

 O problema é quando essa sensação torna-se exagerada. Passamos a nos sentirmos ansiosos em momentos que não representam qualquer risco. Quando isso ocorre, a ansiedade provoca angústia e sofrimento por antecipação, e então passa a ser uma grande limitação.

O que é Transtorno de Ansiedade?

Trata-se de um distúrbio psicológico que provoca uma preocupação intensa e medo constantes de eventos do dia a dia. Isso acaba atrapalhando a vida da pessoa que pode deixar de ter uma rotina normal.

Pois os sintomas de ansiedade podem causar problemas sociais, familiares e profissionais, impedindo a pessoa de viver normalmente. Quem tem esse problema vive preocupado com o futuro, tenta controlar tudo e acaba se preocupando com as consequências de ações que ainda nem foram tomadas.

Devido a isso quem sofre de ansiedade pode vir a ter problemas de insônia, palpitações, não consegue relaxar, além de ter distúrbios físicos e psicológicos. Por isso é um problema que deve ser tratado e visto com seriedade.

Quais as Causas da Ansiedade?

Não se sabe exatamente o que causa a ansiedade, mas há alguns fatores que podem contribuir para seu aparecimento. Entre eles:

Genética

É comum pessoas que sofrem sintomas de ansiedade ter parentes que também já passaram pela mesma coisa, principalmente se forem mais próximos, como os pais.

Doenças crônicas

Outro fator que contribui é ter casos de doenças crônicas na família, como pressão alta e diabetes.

Intolerância alimentar

A intolerância alimentar grave ou doença celíaca também podem influenciar o transtorno de ansiedade.

Problemas na infância

Ter tido algum problema na infância como negligência por parte dos pais ou abandono, em que a criança não é capaz de ter confiança nos mesmos e contar com eles no momento em que mais precisa é outro fator que pode provocar o problema.

Além disso, ter tido dificuldade em ter amizades durante a infância ou adolescência, ou mesmo ter passado por experiências ruins, como bullying, seja direto ou indireto também podem contribuir para o desenvolvimento do transtorno de ansiedade.

Outros fatores

Ainda existem outros fatores que podem influenciar no desenvolvimento da ansiedade, como:

  • eventos traumáticos ou estressantes;
  • a forma que a pessoa lida com as situações diárias;
  • doenças como: problemas do coração, doenças hormonais, distúrbios respiratórios e dores crônicas;
  • uso excessivo de drogas, álcool ou remédios como benzodiazepínicos.

O que Acontece em uma Crise de Ansiedade?

Quem sofre de transtorno da ansiedade pode vir a ter uma crise. Quando isso acontece a pessoa pode sentir uma grande angústia, ficar paralisada e até mesmo ter falta de ar, chegando a pensar que está sofrendo uma parada respiratória.

A pessoa se sente incapaz de tomar simples atitudes devido ao medo, sentindo até mesmo que seu corpo e sua mente estão fora de seu controle.

É nesse momento que são desencadeados os sintomas de ansiedade que podem envolver: insônia, suor excessivo, palpitações, entre outros que você vai conhecer a seguir.

sintomas de ansiedade

Ansiedade: Sintomas Mais Comuns

Confira os sintomas de ansiedade que são mais comuns:

Excesso de preocupação

Um dos sintomas de ansiedade mais comuns é se preocupar excessivamente. Pois não se trata de uma preocupação normal, mas algo que ocorre todo o tempo, como se a pessoa sempre encontrasse uma razão para se preocupar.

Dificuldade em se organizar

Quem é ansioso está sempre pensando em várias coisas e perde tempo e energia se preocupando com diferentes questões, por isso a pessoa tem dificuldade em se organizar e até mesmo encontrar a solução para problemas do dia a dia.

Falta de concentração

Outro sintoma de ansiedade é a dificuldade em se concentrar, pois como o ansioso fica sempre com medo de situações que ainda nem aconteceram ou remoendo o passado não consegue se focar no que está fazendo.

Palpitações

As palpitações são um sintoma de ansiedade que pode ocorrer quando nos encontramos em risco, pois o corpo faz o coração acelerar para bombear sangue para as extremidades dos músculos e assim nos ajudar a tomar alguma ação.

Respiração acelerada

Outro sintoma de ansiedade é a respiração acelerada. Isso acontece, pois a pessoa começa a respirar de forma mais apressada, apresentando uma respiração curta ao invés de profunda.

Dessa forma o corpo se sente mais acelerado e a pessoa tende a ficar mais ansiosa.

Sintomas gastrointestinais

Quem sofre de ansiedade também costuma ter sintomas gastrointestinais como enjoos, diarreia ou prisão de ventre. Isso é provocado devido à produção frequente de hormônios e neurotransmissores que tem relação com a ansiedade, o que acaba afetando o sistema digestivo.

Outros sintomas

Além dos sintomas de ansiedade que foram citados a pessoa com transtorno da ansiedade também pode vir a ter outros sinais, como:

  • tensão constante e nervosismo;
  • medo excessivo;
  • sensação de que vai acontecer algum evento ruim;
  • descontrole sobre os pensamentos e pensamento acelerado;
  • insônia;
  • sudorese;
  • agitação dos braços e pernas;
  • dor de cabeça, nas costas e pescoço;
  • vontade de comer alimentos calóricos.

Como a ansiedade é diagnosticada?

Quem pode diagnosticar a ansiedade são apenas médicos ou psicólogos. Por isso mesmo que você se identifique com os sintomas que mencionamos, é preciso consultar um profissional para ter certeza.

Pois os sintomas de ansiedade também aparecem em outros tipos de distúrbios como o TOC (transtorno obsessivo compulsivo), TAG (transtorno de ansiedade generalizada) e TEPT (transtorno de estresse pós-traumático).

Por isso é recomendado que você busque a opinião de um psicólogo ou médico, dessa forma eles poderão indicar o tratamento mais adequado.

acalmar ansiedade

Como Controlar os Sintomas da Ansiedade?

É possível controlar a ansiedade por meio de psicoterapia ou pelo uso de medicamentos. Vamos conhecer como funcionam os dois métodos:

Psicoterapia

Esse é um dos melhores métodos para combater esse transtorno, pois ajuda o paciente a ter mais controle sobre os sintomas de ansiedade. Isso acontece porque a pessoa passa a mudar sua maneira de agir e se relacionar consigo mesma e com os indivíduos ao seu redor.

No caso da psicoterapia, os sintomas da ansiedade podem ser controlados por meio de algumas práticas como: terapia tradicional, hipnoterapia, meditação guiada, respiração diafragmática, ancoragem e respiração consciente.

Conheça cada um desses métodos a seguir:

Terapia tradicional

Nesse tipo de terapia o psicólogo vai tentar compreender e descobrir a causa da ansiedade. Dessa forma é possível ajudar o paciente a entender seu problema e assim trabalhar a melhor maneira de amenizá-lo.

Hipnoterapia

A hipnoterapia consiste no uso da hipnose para se comunicar com o subconsciente do paciente. Por meio dessa técnica é possível realizar a regressão, permitindo que o terapeuta descubra o momento em que os sintomas de ansiedade começaram.

Assim se torna mais fácil o tratamento e a pessoa pode ter mais qualidade de vida.

Meditação guiada

É uma prática que pode ser feita tanto de forma presencial como à distância, onde há um profissional ou um áudio que guia os pensamentos da pessoa.

Geralmente esse áudio leva o ansioso a pensar em coisas relaxantes e tranquilas, tendo a finalidade de liberar emoções guardadas e promover o relaxamento para que os sintomas de ansiedade diminuam.

Respiração diafragmática

Esse método envolve respirar de maneira profunda, onde a pessoa deve contar até quatro enquanto inspira, contar até dois enquanto segura o ar e contar até seis ao expirar. Esse tipo de respiração ajuda a proporcionar mais calma e tranquilidade, assim controlando melhor os sintomas de ansiedade.

Ancoragem

Essa prática ajuda a pessoa a se focar no tempo presente, esquecendo-se de pensamentos e preocupações que a perturbam. A ancoragem se baseia em observar os objetos de um ambiente, onde a pessoa deve se concentrar neles, em todos os detalhes.

Dessa forma é mais fácil se manter no momento presente e deixar pensamentos conflitantes para trás.

Respiração consciente

Nessa técnica o paciente também deve se concentrar no presente, mas no caso em sua própria respiração. Assim é possível se desviar das preocupações e relaxar.

Remédios para ansiedade

Apesar dos métodos usados na psicoterapia algumas vezes é necessário controlar a ansiedade por meio do uso de medicamentos, como antidepressivos. Mas essa prática deve ser feita em conjunto com a psicoterapia, pois assim os resultados são melhores.

Geralmente são utilizados medicamentos que atuam no neurotransmissor serotonina, pois essa substância ajuda a regular o humor, assim amenizando a ansiedade, o que auxilia na execução de tratamentos psicoterápicos.

No entanto esses remédios não devem ser tomados livremente, somente um médico pode receitá-los.

Tipos de Distúrbio Relacionados com a Ansiedade

Existem alguns distúrbios em que podem aparecer sintomas de ansiedade, mas que não se trata do transtorno de ansiedade em si, mas tem relação. Conheça os tipos mais comuns e veja as diferenças entre eles:

Ataque de pânico

O ataque de pânico é caracterizado por um momento breve em que a pessoa se sente angustiada, ansiosa e com medo excessivo. Quando ocorrem ataques de pânico frequentemente se manifesta a síndrome do pânico.

A síndrome do pânico faz com que a pessoa se sinta extremamente preocupada com novos ataques. Esse problema pode causar alguns sintomas de ansiedade, como falta de ar, sensação de engasgo, enjoo, tontura e dor torácica.

Quem tem transtorno de ansiedade pode ter ataques de pânico, mas ele também pode ocorrer em outros distúrbios como no caso da depressão. Geralmente o tratamento se baseia no uso de remédios antidepressivos e ansiolíticos e psicoterapia.

TOC (Transtorno Obsessivo Compulsivo)

Esse problema é comum e crônico, ele se baseia em ações repetidas ou rituais compulsivos em que a pessoa tem algum comportamento ou ideias obsessivas.

É uma doença mental considerada grave, quem sofre com o TOC tem muitos medos e por isso tendem a evitar situações que podem provocá-los.

Pela pessoa evitar esses problemas pode acabar ficando limitada e prejudicar sua vida social. Entre os sintomas que quem sofre de TOC pode sentir estão:

  • medo de se contaminar e por isso ter a necessidade de se lavar constantemente;
  • ter mania de limpeza;
  • pensamentos agressivos ou indesejados envolvendo sexo, religião, entre outros;
  • querer organizar as coisas de forma simétrica.

O tratamento do TOC também é baseado em terapias com psicólogo e no uso de medicamentos.

TEPT (Transtorno de estresse pós-traumático)

Trata-se de um distúrbio da ansiedade que provoca sintomas físicos, emocionais e psíquicos em pessoas que foram vítima ou presenciaram situações traumáticas que colocaram sua vida ou de outros em risco.

Quando a pessoa se lembra do fato ocorrido ela revive o que aconteceu, tendo a mesma sensação de dor e sofrimento. Isso faz com que ela tenha alterações neurofisiológicas e mentais.

Entre os sintomas similares aos de ansiedade que a pessoa pode vir a sentir estão: revivência do trauma, isolamento social, palpitações, suor excessivo, dor de cabeça, distúrbios do sono, dificuldade em seu concentrar, irritabilidade, tonturas e hipervigilância.

O tratamento envolve terapia cognitivo comportamental e medicamentos ansiolíticos.

Fobia

É um medo intenso e irracional de algo que não oferece perigo. Esse problema prejudica a vida social da pessoa que passa a se limitar para evitar situações que provocam o medo.

Geralmente a pessoa apresenta medo de um animal, objeto, ambiente natural ou outras situações específicas. Entre as fobias mais comuns estão:

  • aracnofobia, que é o medo de aranhas;
  • acrofobia, medo de altura;
  • hemofobia, medo de sangue;
  • amaxofobia, medo de dirigir;
  • zoofobia, medo de animais;
  • claustrofobia, medo de locais fechados;
  • autofobia, medo de ficar sozinho.

 Para tratar a fobia é necessário fazer terapia de exposição para que a pessoa passe a mudar seus pensamentos e sentimentos sobre o objeto de seu medo e usar medicamentos que diminuem a ansiedade e que devem ser receitados pelo médico.

TAG (Transtorno da Ansiedade Generalizada)

É um distúrbio em que a pessoa se preocupa de forma demasiada com diferentes áreas da vida como filhos, trabalho, saúde e segurança de seus familiares. Esse tipo de ansiedade costuma durar em torno de seis meses no mínimo.

A pessoa pode sentir os seguintes sintomas de ansiedade: fadiga, irritação, dificuldade de se concentrar, tensão muscular e irritabilidade.

O tratamento geralmente se baseia na terapia comportamental cognitiva e uso de medicamentos antidepressivos ou ansiolíticos que devem ser recomendados por um médico.

psicoterapia
Não tenha receio de buscar ajuda!

Devo Procurar um Psicólogo para Tratar os Sintomas da Ansiedade?

Quando uma pessoa sofre de transtorno da ansiedade ou mesmo dos outros distúrbios que mencionamos neste artigo, é difícil enfrentar seus sentimentos, por isso o tratamento com um psicólogo pode ajudar. Veja como:

Auxilia na tomada de consciência

A pessoa que sofre com os sintomas de ansiedade tem dificuldade em avaliar seu problema, mas com a ajuda de um psicólogo passa a compreender a si mesma e as razões que a levaram a ter o distúrbio.

Compreende o que causa a ansiedade

Com a psicoterapia o paciente também consegue entender a causa da ansiedade e assim compreende o que acontece com sua mente e corpo no momento que está se sentindo ansioso.

Identifica os fatores que provocam a ansiedade

Por meio da terapia o paciente consegue identificar o que desenvolve os sintomas de ansiedade em si mesmo. Dessa forma ele pode refletir sobre suas emoções e vê-las de uma forma mais realista e racional, assim podendo mudar seu comportamento.

Aprende técnicas de controle

O psicólogo também tem como finalidade orientar a pessoa durante o tratamento, recomendando estratégias que podem ajudar a controlar a ansiedade.

Por meio de práticas de relaxamento como a meditação guiada e a respiração diafragmática também é possível manter os sintomas de ansiedade sob controle.

Incentiva a se comportar de maneira diferente

Além disso, a terapia mostra formas diferentes de enfrentar as adversidades, pois ao longo da vida aprendemos a reagir de determinada maneira, ficando presos em um modo de pensar.

Também pode acontecer da pessoa fugir de certas circunstâncias para evitar os sintomas de ansiedade.

Mas um psicólogo pode ajudar o paciente a lidar com as situações de maneira mais eficaz, aprendendo a se adaptar e a agir melhor, assim é possível enfrentar o problema e ter mais autoconfiança.

Ajuda a compreender o significado dos sintomas

O psicólogo também pode ajudar o paciente a compreender o significado dos sintomas que ele sente. Pois a ansiedade pode aparecer como uma forma de sabotar nossos esforços no trabalho, impedindo a pessoa de se desenvolver. 

Mas quando a pessoa leva uma vida que não está relacionada com o que realmente deseja os sintomas de ansiedade podem aparecer como uma forma de aviso de que chegou o momento de rever suas ações e descobrir o que realmente quer para sua vida.

Como você viu a ansiedade é uma sensação normal e que todos nós sentimos, principalmente em uma situação de risco ou perigo. No entanto quando isso se torna exagerado e aparecem os sintomas de ansiedade é preciso ter atenção, pois pode indicar que você está sofrendo com transtorno de ansiedade.

O transtorno de ansiedade pode prejudicar sua vida, pois por meio dele você sente medo, preocupação e pode se ver impedido de viver de forma normal.

Nesse momento é importante procurar ajuda médica e psicológica para solucionar o problema, pois por meio de terapias é possível que você compreenda seus sentimentos e aprenda a lidar com a situação, além dos medicamentos, que quando receitados por um médico, auxiliam na manutenção do controle.

Diego Rubel, Psicólogo

Psicólogo clínico com um longo histórico pessoal de tratamento da dor: tendinite do joelho, síndrome de ATM e, mais recentemente, alguma dor no ombro que ainda não tive a chance de descobrir o que é! Estudante de ioga há muito tempo, recentemente estive pesquisando os mecanismos de alívio da dor e hábitos para uma vida mais saudável e gratificante.

  • 1

Deixe seu Comentário

Your email address will not be published. Required fields are marked *