Pesquisar

Histórias de Superação

Histórias de Superação: o Herói Matheus

Compartilhe
histórias de superação

Existem histórias de superação incríveis e muito inspiradoras, verdadeiros exemplos de garra e determinação. Para tratar delas começamos uma nova seção do blog: Histórias de Superação.

Temos a intenção de mostrar por meio dessas histórias como as pessoas são capazes de superar traumas, doenças e perdas. Por sua força de vontade, coragem, a ajuda de pessoas bem intencionadas e, claro, por que não citar a ajuda de Deus, que está por trás das boas ações e milagres deste mundo.

Neste artigo vamos mostrar a história de superação de Matheus, um garotinho corajoso e que conseguiu vencer uma doença que o impedia de comer e ter uma vida normal e outras histórias famosas que com certeza te comoverão, lhe mostrando que por meio da solidariedade e fé somos capazes de vencer qualquer obstáculo.

Histórias de Superação

Você já deve ter passado por alguma situação difícil na sua vida, não é mesmo? Sabe aquele momento que você não vê saída e pensa que não tem mais jeito?

Pois é, muitas vezes temos vontade de jogar tudo para o alto e apenas sair do sofrimento que estamos passando. Mas então ouvimos um conselho, uma palavra amiga ou até mesmo a voz de Deus nos consolando e sentimos que não estamos sós.

Assim nos fortalecemos, temos forças para lutar e enxergamos uma luz no fim do túnel, um fio de esperança que nos move para travar uma dura batalha contra o infortúnio que estamos passando.

Por isso que ouvimos e lemos tantas histórias de superação, de pessoas que apesar das dificuldades se mantiveram firmes até vencerem os obstáculos em seu caminho.

Histórias de Superação de Doenças

Ficar doente não é nada agradável, ainda mais se tratando de uma doença grave e que nos impede de ter uma vida normal. Nos sentimos fracos, debilitados e muitas vezes com dor.

Sem dúvida esse é um dos piores problemas que podem acometer uma pessoa, afinal perder a saúde além de incomodar pode trazer muita tristeza que pode se transformar até mesmo em uma depressão se não tomarmos cuidado.

Mas esse felizmente não foi o caso de Matheus Teodoro Oliveira, um garoto que gerou grande comoção na internet no ano de 2015 e 2016. A história de superação de Matheus começou desde seu nascimento.  

Ele nasceu de uma gestação normal, ao terceiro dia ele foi operado e então diagnosticado com a doença displasia neuronal intestinal, uma condição rara que o impedia de comer naturalmente.

A displasia neuronal intestinal, na verdade, compreende um grupo de doenças neuromusculares gastrointestinais que provocam mudanças no sistema nervoso entérico. O tratamento pode ser feito por meio de tratamento clínico conservador ou tratamento cirúrgico.

Quando tinha 10 meses de idade Matheus foi acometido por catarata congênita. Apesar de ser operado e tratado infelizmente quando ele tinha 4 anos sofreu um descolamento de retina e mesmo sendo tratado não houve jeito de recuperar sua visão.

Matheus chegou a fazer inúmeras cirurgias tanto dos olhos quanto do intestino, travando duas lutas, uma para voltar a enxergar e outra para poder comer sem passar mal. Praticamente toda sua infância foi passada indo e voltando do hospital.

No entanto após um ano de internação chegou o diagnóstico, em que a equipe médica que atendia Matheus disse que ele não poderia mais viver longe da bomba de infusão (um aparelho que o alimentava através da veia). Os pais ficaram chocados.

Ele usava um cateter no peito para entrada de uma dieta especial, uma sonda no nariz para manter seu intestino com um mínimo de trabalho, além de um cateter na barriguinha para retirar os gases e fazer a lavagem intestinal, pois o menino não conseguia evacuar.

No ano de 2015 Matheus teve sua maior internação: passou um ano internado no Hospital das Clínicas da UFMG, em Belo Horizonte. O menino era visitado pela Ong Hahaha em que voluntários vinham vestidos de médicos-palhaço para alegrar o menino, tornando-se seus grandes amigos.

Toda semana em que era visitado por eles, Matheus planejava fugir. Então quando a equipe médica decidiu que era hora de lhe dar alta o médico aceitou que fosse feita uma simulação em que seus amigos da Ong Hahaha o ajudariam a fugir. Foi uma grande festa para Matheus que se divertiu a beça com a situação, sendo levado dentro de uma caixa para dentro da ambulância.

Quando retornou para casa ele foi recebido com festa por familiares e amigos. Mas em casa iniciava-se outra luta, pois ele retornou com uma bomba de infusão que o alimentava e não podia comer.

Matheus queria comer, mas não podia. AO ver isso seus pais não sentiam prazer em saborear a comida também porque ele sentia vontade ao vê-los consumir algo e se dessem para ele o menino passava mal.

Por isso Matheus encontrou um meio de se satisfazer mastigando seus brinquedos de comidinha. Até arrotava. Os brinquedos eram renovados na medida em que estragavam.

Então uma amiga médica da mãe de Matheus sugeriu que eles buscassem ajuda fora do Brasil e que lá ele poderia ser tratado. Além disso, segundo médicos do Hospital das Clínicas só o transplante de intestino poderia mudar a situação de Matheus, no entanto não havia nada garantido.

Vendo a situação do filho a mãe viu que realizar um transplante era a única solução para que o filho tivesse uma vida normal. Assim iniciou a história de superação de Matheus.

livro andré ferrari

Histórias de Superação no Amor

Geralmente quando temos um problema podemos contar com nossa família para nos ajudar. O amor de pessoas queridas pode ajudar muito na superação de uma doença, um trauma ou uma perda.

Pois se estamos sozinhos podemos cair mais facilmente em uma depressão, sendo mais difícil nos recuperarmos. Mas se temos alguém que nos apoia e nos dá força, tudo fica melhor e temos mais ânimo para enfrentar a situação.

No caso da história de superação de Matheus ele teve um grande apoio dos pais, principalmente de sua mãe, Gecilene Oliveira, que se manteve o tempo todo ao lado do filho, dando suporte e cuidando do pequeno. Realmente o amor da mãe foi fundamental na vida do menino, pois é nessa fase que mais precisamos da proteção dos pais.

Podemos ver pelas fotos e vídeos que a mãe de Matheus gravava que ele era uma criança muito feliz. Gecilene o tratava com todo o carinho e consideração e isso, certamente, passou mais segurança e confiança ao pequeno para enfrentar essa doença tão complicada.

A mãe de Matheus que era técnica de enfermagem se tornou a enfermeira particular do filho, que além de prestar os cuidados necessários para sua saúde ainda deu o amor e carinho que ele precisava.

Além disso, foi Gecilene que começou a campanha “Juntos pelo Matheus” na internet com a intenção de tentar arrecadar dinheiro para o transplante de intestino que o menino precisava fazer nos EUA no valor inicial de 4 milhões de reais e para comprar um equipamento de sonda mais moderno, para que ele pudesse ter mais mobilidade.

Histórias de Superação na Solidariedade

Não é apenas a família que pode ajudar nos momentos de dificuldade, pessoas solidárias também. Afinal amar o próximo e ajudar o nosso semelhante são ensinamentos preciosos que Jesus nos ensinou e é algo que devemos sempre levar em consideração.

Por isso, guiadas pelo amor, vemos muitas pessoas ajudando umas às outras seja de forma financeira ou simplesmente através de uma demonstração de apoio.

Não foi diferente na história de superação do menino Matheus, pois Gecilene teve a ideia para a criação da campanha para arrecadar dinheiro com o intuito de ajudar a custear a operação do menino depois de ver a repercussão que seu post teve na internet.

Esse post mostrava o acontecido de 18 de outubro de 2015, em que Matheus que então tinha seis anos de idade entrou em campo no colo de Willian, atacante do Cruzeiro (seu time preferido).

Pois depois que “fugiu” do hospital a família de Matheus recebeu um telefonema de um médico oferecendo um passeio a Matheus. E esse passeio era para conhecer os jogadores do Cruzeiro, um convite que deixou o menino muito feliz.

Antes de entrarem em campo Gecilene publicou um texto, onde disse que gostaria que a torcida chamasse Matheus pelo nome para que ele pudesse imaginar como era grande o Mineirão porque ela não poderia estar ao seu lado.

A torcida esperava por ele nas arquibancadas, já conhecendo a luta pela qual o menino passava. Ao ver a mensagem da mãe de Matheus, as pessoas se mobilizaram e assim que o menino entrou no estádio o som de “Matheus guerreiro” tomou o estádio, deixando o menino muito animado e emocionado. 

Depois de fazer a campanha houve muitos casos de pessoas que ajudaram Matheus, sensibilizados com sua história de superação. Entre eles um advogado que se ofereceu para entrar na justiça para que Matheus pudesse fazer o tratamento nos EUA.

Também houve um ganhador da Mega-Sena, que preferiu se manter anônimo e deixou um bilhete premiado e uma carta endereçada à família de Matheus na portaria da TV Bandeirantes, em Belo Horizonte.

Segundo o porteiro quem deixou o bilhete foi um adolescente que aparentava ter uns 17 anos. Ele pediu para entregar a carta ao jornalista Rodrigo Genta.

O bilhete tinha o valor premiado de R$719,92, na carta o doador anônimo deixou um recado bem humorado dizendo que quem sabe da próxima vez tenham mais sorte, pois infelizmente o valor estava longe do que o menino precisava, mas foi um ganho grande para alguém nesse dia.

Além disso, a intenção e o gesto bastaram para que a família de Matheus ficasse emocionada e agradecida.

Matheus também tocou o coração de um grupo de bailarinos que promoveu em julho de 2016 o evento Noite de Gala, que reuniu dançarinos famosos no palco Cine Theatro Brasil Vallourec, em Belo Horizonte.

A renda do espetáculo foi revertida para ajudar a campanha de Matheus. Quem teve a iniciativa foi a bailarina Paulinha Giffoni, que soube da história de superação do menino por meio da TV e ficou muito comovida, desejando ajudar de alguma forma.

Então ela teve a ideia de aproveitar os contatos da dança para realizar um espetáculo beneficente, que reuniu grandes nomes como Cecília Kerche, Ana Botafogo, Claudia Mota, Frederico Fernandes, Márcia Jaqueline, Moacir Emanuel, Carolina Neves e Alex Albert.

Além de contar com ajuda financeira para custear sua operação Matheus ainda teve o auxílio de voluntários para aprender a ler, como a pedagoga Eliane Menezes, que ensinava o menino com muito carinho e bom humor.

Posteriormente a Prefeitura de Betim por meio do Centro de Referência e Apoio a Educação Inclusiva (CRAEI) disponibilizou dois professores responsáveis para alfabetizar o menino e ensinar braille.

História de Superação e Vitória

Após uma batalha judicial para que a União custeasse o transplante de Matheus o juiz deu uma liminar para levar o menino até Miami. No dia 23 de junho de 2016, o menino pôde ir com a mãe aos EUA, para realizar o procedimento cirúrgico no hospital Jackson Memorial Medical Center. A história de superação de Matheus chegava a um momento decisivo.

Matheus e sua mãe foram em um jatinho pago pelo governo e a empresa aérea que os levaram. O avião foi personalizado com a charge do Matheus e o nome da campanha.

A cirurgia teve que ser realizada nos EUA, pois no Brasil não é um procedimento comum, enquanto que na terra do tio Sam por ano são realizados 150 transplantes de intestino, sendo que 25% deles são feitos no hospital em que Matheus foi internado.

Além disso, o hospital Jackson Memorial Medical Center é o único da costa sudeste dos EUA que faz esse procedimento, realizando-o desde o ano de 1994. Assim sendo um dos programas mais antigos e experientes, além de ser considerado um dos três principais centros do mundo.

O transplante foi feito no dia 10 de setembro de 2016 pelo médico brasileiro Rodrigo Vianna e durou cerca de 10 horas. Após a cirurgia o especialista disse que o menino estava pronto para aproveitar a vida como todas as crianças da idade dele devem fazer e acrescentou que ele é um símbolo de vida, admirando sua alegria e ver até onde ele chegou.

O otimismo e bom humor de Matheus contagiaram toda a equipe do hospital. Segundo Julia Khoury, psiquiatra e professora do Departamento de Saúde Mental da Faculdade de Medicina da UFMG, o comportamento alegre e otimista de Matheus foi crucial na sua recuperação, pois pessoas que adoecem e mantêm a positividade são as que se recuperam mais rapidamente.

E podemos ver que a alegria e bom humor do menino se mantiveram com ele, pois por sugestão de sua psicóloga Matheus resolveu dar um nome ao seu novo intestino, chamando-o de “Chico Pum Bento”, ideia que teve juntamente de seus seguidores, uma referência divertida ao personagem Chico Bento da Turma da Mônica do famoso cartunista brasileiro Maurício de Sousa e que Matheus gosta muito.

O nome também faz relação ao novo estilo de vida do menino, que por poder se alimentar normalmente passou a sofrer de gases.

Matheus ficou no hospital por mais 7 meses para tratar uma infecção e realizar a adaptação do novo intestino. Logo depois retirou suas sondas e cateteres que tinha pelo corpo e finalmente começou a comer, e a comer muito. Foi uma grande vitória.

Mas a história de superação do menino não chegou ao fim. Matheus e sua mãe permaneceram em Miami para continuar o tratamento e depois de dois anos o estômago do menino parou de funcionar. Os médicos tiveram que retirar seu estômago, foi doloroso porque eles não imaginavam que isso poderia acontecer.

Ele ainda usa uma bolsa de colostomia que retiraria depois que fosse feita a readaptação do intestino. No entanto com esse problema do estômago a retirada da bolsa foi retardada.

Gecilene conta que apesar de ter medo, Matheus sempre teve muita fé e ela sempre o incentivou muito. “Muitas mães me chamam na página dele e hoje depois de tudo que passamos vejo como é importante ter fé. De falar e pensar positivo. De poder pedir ajuda quando precisamos, porque fomos muito apoiados”, conta Gecilene.

E nesse emaranhado de acontecimentos estiveram no início apenas os dois, Matheus e sua mãe. Pois seus pais se divorciaram antes dos dois irem aos EUA. Por meio das reportagens muitas pessoas começaram a procurá-los e assim os ajudaram e apoiaram psicologicamente.

Mas há dois anos Gecilene casou-se novamente e espera um segundo filho, que está para nascer este mês! A mãe conta que a gravidez veio realizar um grande desejo da família: dela de ter o segundo filho, do Matheus que sempre sonhou em ter um irmão e do atual marido dela que terá o primeiro filho.

Matheus também tem se dedicado à música, Gecilene conta que ele sempre amou a música, desde bebê pegava suas panelas e começava a bater para produzir sons. Sua avó deu sua primeira bateria, mas em menos de 15 dias ele quebrou porque batia muito forte.

Matheus e Gecilene também sempre cantavam em situações difíceis, o que fazem até hoje. Ela se recorda de quando Matheus tinha 4 anos e perdeu sua visão, ele disse: “Mãe, o que vai ser da minha vida agora? Eu não poderei fazer mais nada!”

Com lágrimas escorrendo, Gecilene respondeu que ele poderia fazer tudo o que quisesse e que havia pessoas que enxergavam, mas não queriam fazer nada, talvez por falta de vontade, incentivo ou por acharem que não dão conta.

Daí ela disse que ele ia precisar de uma bengala para se locomover sozinho, Matheus se levantou e pediu um cabo de vassoura e perguntou se era parecido com o que ele ia usar e começou a fazer o teste na mesma hora.

Não foi fácil, mas Gecilene sempre o incentiva e fala palavras de fé e esperança. E a história de superação de Matheus não parou por aí, o menino começou a aprender música por meio do Youtube por conta própria e da sua vontade de aprender e pela fé apareceram pessoas que o ajudaram com a música.

Conheça o novo livro de André Ferrari

Hoje ele toca algumas músicas no saxofone, bateria e também está aprendendo guitarra e teclado. Matheus sonha em ser músico. Além disso ele tem aulas de instrumentos por vídeo conferência e adora!

Felizmente ainda sem o estômago ele se alimenta bem. Teve um déficit em seu crescimento por causa disso, mas continua vivendo e lutando. Ele começou a estudar na escola e está aprendendo a cada dia mais um pouco de tudo.

Apesar de a família ter recebido a ajuda do governo para a realização da cirurgia, também utilizou os recursos provindos da campanha (700 mil reais) para poder se manter nos EUA e também pagar a manutenção da saúde de Matheus.

A história de superação de Matheus mostrou que o amor, a fé e a solidariedade são capazes de vencer qualquer batalha, sendo que o menino conseguiu superar tudo com fé e muita vontade de viver.

Histórias de Superação: Famosos

Além do caso de Matheus também houve outros exemplos de superação humana, você vai conhecer histórias de superação famosos e inspiradores.

Kyle Maynard

A história de superação de Kyle Maynard é impressionante. Trata-se de um jovem americano que desde pequeno sofre de amputação congênita, uma doença genética rara que provoca deformidade nos membros superiores e inferiores.

Mesmo sem cotovelos ou joelhos ele sempre foi ativo e superou todas as adversidades, podendo fazer atividades difíceis como escrever com caneta, digitar no computador, comer com talheres e até mesmo lutar.

Equipe Hoyt

Também houve o caso da equipe Hoyt, formada pela dupla Dick Hoyt e seu filho Rick Hoyt. Uma história de superação que mostra como o amor de um pai foi fundamental para estimular seu filho a conquistar seus sonhos.

Rick nasceu com paralisia cerebral, devido a uma complicação durante seu nascimento. Desde a infância o menino usava um computador especial para se comunicar e nele escreveu pela primeira vez: “Vamos Bruins”, referindo-se ao time da Universidade da Califórnia.

Como o menino gostava muito de esportes, seu pai começou a levá-lo em competições, passando a ajudá-lo nas provas, ora empurrando seu filho em um barco, no caso de competições na água, em uma cadeira de rodas especialmente adaptada ou por meio de uma cadeira ligada a uma bicicleta.

Eles participaram de cerca de mil eventos, onde pai e filho juntos competiram, o que serviu de grande apoio para o menino.

Daniel

Também tem a história de superação de Daniel, um jovem autista que aos 17 anos conseguira completar seis programas de Coursera. Devido aos cursos online um jovem que tinha dificuldade em comunicação e relações interpessoais teve a chance de obter conhecimento.

Lizzie Velasquez

Outra história de superação comovente é a de Lizzie Velasquez, que ficou conhecida como “a mulher mais feia do mundo”. Na verdade, Lizzie nasceu com uma doença genética rara que impede o ganho de gordura corporal, fazendo com que a mulher pesasse menos de 30 kg.

Além disso, por causa desse problema, ela ficou cega de um olho e tem um sistema imunológico frágil. Devido à sua aparência, Lizzie foi alvo de ataques de bullying cruéis em sua escola e na internet.

A jovem chegou a entrar em depressão, mas não se deixou abater e usou sua notoriedade negativa para começar uma campanha contra o cyberbullying ao redor do mundo. Ela mostrou que a beleza não está na aparência, mas nas ações do ser humano.

Pablo Pineda

Uma história de superação surpreendente é a de Pablo Pineda, que apesar de ter síndrome de Down, conseguiu cursar licenciatura em Educação, sendo a primeira pessoa com essa condição a concluir uma faculdade na Europa.

De acordo com ele seu truque para estudar era memorizar tudo em voz alta. Pablo acredita em uma sociedade com valores melhores, em que a diferença é vista como um valor e não como um problema ou defeito, desejando que no futuro o sistema educacional se torne mais diverso.

Albert Einstein

Uma história de superaç ão bem famosa é a de Albert Einstein, que antes de ganhar o Prêmio Novel da Física em 1921 era considerado um mau aluno e inútil por seus professores da universidade.

No entanto ele não desistiu e devido à sua persistência hoje é conhecido como o mais memorável físico do mundo, criando a famosa “Teoria da Relatividade”, isso através de muita persistência e luta.

Nick Vujicic

Um grande exemplo de história de superação é de Nick Vujicic, que nasceu com uma síndrome rara que fez com que ele não desenvolvesse os membros superiores e inferiores.

Ainda criança Nick era muito depressivo, tanto que aos 8 anos tentou se matar, mas acabou percebendo que sua fé era capaz de superar todos os obstáculos que aparecessem em sua vida.

Aos 17 anos ele fundou a Life Without Limbs, que traduzindo significa “Vida sem Membros”, uma instituição sem fins lucrativos que tem como objetivo ajudar pessoas com deficiência física a enfrentar suas limitações.

Hoje Nick viaja pelo mundo dando palestras motivacionais falando sobre como é importante ter esperança e ter um “sentido maior para a vida”. Segundo ele todos nascem com um propósito na vida e temos que entender o que precisamos fazer para sermos completamente felizes.

Essas histórias de superação são incríveis e mostram como as pessoas podem se tornar fortes diante das lutas e adversidades. A história de Matheus nos mostrou a força de uma criança diante de uma situação que deixaria muitos adultos desanimados e assustados.

Mas com muita alegria e bom humor o menino conseguiu enfrentar a rara e difícil doença que o impedia de ter uma vida normal e com a ajuda de seus pais, amigos e pessoas solidárias ele conseguiu passar por esse momento tão difícil e vencer.

As outras histórias também apresentam diferentes problemas e pontos de vista que mostram que, sim, há sofrimento, mas também há conquistas. Para vencer é necessário muita luta, fé e o sentimento de esperança de “vou conseguir”.

É como Nick Vujicic disse todos nós temos um propósito na vida, cabe a cada um de nós buscar saber o que devemos fazer e lutar por nossa felicidade.

Pois infelizmente sempre haverá problemas, mas com força de vontade, otimismo e fé conseguiremos enfrentá-los e venceremos essa luta. É só confiar e seguir em frente, acreditando que nosso esforço trará bons resultados e assim escrever nossa própria história de superação.

É bem como Albert Einstein disse nós nunca devemos desistir dos nossos sonhos, mesmo que no momento pareçam impossíveis, pois quanto mais tentarmos mais teremos chance de ser vitoriosos.

Diego Rubel, Psicólogo

Psicólogo clínico com um longo histórico pessoal de tratamento da dor: tendinite do joelho, síndrome de ATM e, mais recentemente, alguma dor no ombro que ainda não tive a chance de descobrir o que é! Estudante de ioga há muito tempo, recentemente estive pesquisando os mecanismos de alívio da dor e hábitos para uma vida mais saudável e gratificante.

  • 1

Deixe seu Comentário

Your email address will not be published. Required fields are marked *